ActivoBank

Itens relacionados

quinta, 21 novembro 2019 09:49

CIENTISTAS TESTAM EFICÁCIA DE TECIDOS RESISTENTES A MORDIDAS DE TUBARÃO

Na Austrália...

A Austrália registou o maior número de mortes em todo o mundo resultantes de ataques de tubarão nos últimos trinta anos.

A principal causa de morte das vítimas de ataque de tubarão é a perda de sangue o que tem levado Cientistas da Universidade de Flinders, na Austrália a focar-se na eficácia de novos tecidos para resistir a lacerações de tubarão branco.

Num artigo de pesquisa publicado esta semana, os cientistas compararam dois tipos de tecidos de proteção desenvolvidos recentemente que incorporam fibra de polietileno de peso molecular (UHMWPE) sobre neoprene (SharkStop e ActionTX) comparando-os às alternativas padrão de neoprene.

Foram testadas nove variantes diferentes de tecido usando três testes diferentes, testes de punção e laceração em laboratório, juntamente com ensaios de campo envolvendo tubarões brancos. Os ensaios em campo consistiram em medir a força de mordida de tubarões brancos e quantificar os danos nos novos tecidos após a mordida.

Os cientistas descobriram que as variantes de tecido do SharkStop e o ActionTX foram mais resistentes a perfurações, lacerações e mordidas de tubarão branco, mas apesar do uso destes materiais em fatos de mergulho e surf poderem reduzir a perda de sangue resultantes de uma mordida de tubarão é necessária pesquisa para avaliar se a redução de danos no tecido se estende aos tecidos humanos e diminui lesões.

 


Perfil em destaque

Scroll To Top