Itens relacionados

quarta, 18 março 2015 16:26

Ross Clarke-Jones: o 'Hell Man'

Um dos surfistas mais atirados de sempre, continua a fazer viver o seu legado. Recordamos um pouco do seu percurso.

 

 

Big rider australiano, natural de Avoca em New South Wales, onde nasceu a 6 de junho de 1966.  Ross começou nas lides do surf aos 10 anos. Terminou em 3º na divisão masculina dos World Amateur Surfing Chapionships em 1986, e três anos depois já como rookie do Tour, dropou ondas de 20 pés em Waimea de forma perfeitamente relaxada, com uma prancha 7’10’’ - de longe a mais pequena do evento.

 

A sua lendária fama de surfista destemido precede-o. No Tour o melhor que conseguiu foi um 24º lugar no ranking, mas a forma atirada e corajosa como procurava pareciam mantê-lo constantemente em situações perigosas. Na sua terceira visita ao Havai, em 1987, partiu as costelas e esteve inconsciente debaixo de água depois de ser atingido por uma prancha solta. Mas há mais, muito mais.

 

Em Sumatra, decorria o ano de 1992, quase morreu afogado, e seis meses depois aterrou de forma violenta com o cóccix no recife em Off the Wall, no Havai, o que resultou em vértebras partias e a perda temporária de sensibilidade nas pernas. Em 1998, ele e Tony Ray - companheiro de tow in, modalidade em que é um dos pioneiros -, foram ‘passados a ferro’ por uma onda de 30 pés em Outside Log Cabins, também no Havai, e foram arrastados juntamente com o jetski para mar alto até serem recolhidos perto do Porto de Haleiwa. Na época, era comparado por alguns jornalistas a Evel Kneivel - o famoso ‘daredevil’ americano, conhecido pelas proezas que desafiavam a morte.

 

Clarke-Jones marcou presença de forma assídua em quase todos os eventos de ondas grandes entre o final dos anos 80 e o princípio de 2000, tendo sido o primeiro não havaiano convidado para o Quiksilver in Memory of Eddie Aikau em 2000, e também o primeio a vencer a prova, no ano seguinte. O australiano integrou mais de vinte filmes e vídeos de surf, e foi introduzido no Australian Surfing Hall of Fame em 2012. Entre 2008 e 2012 participou em parceria com outra lenda, Tom Carroll, na série ‘Storm Riders’, um documentário do Discovery Channel, dedicado às ondas grandes, onde ficou bem notória a 'need for speed' de RCJ.

 

Mas o seu espírito intrépido mantém-se bem vivo e ainda há não muito tempo andou pela Nazaré e fez isto:


Perfil em destaque

Scroll To Top