ActivoBank

Itens relacionados

domingo, 10 novembro 2019 05:10

TRIPLE CROWN HAVAIANA: A 'MECA' DO SURF COMPETITIVO DESDE 1983

O surf regressa a casa todos os anos, no maior dos palcos, onde nascem as lendas.

Por se tratar da última fase da época, a perna havaiana é habitualmente palco de grandes decisões. E que melhor local para definir um campeão do mundo do que o Havai, onde o surf se catapultou para todo o mundo, tornando-se num fenómeno global dos dias de hoje. Vencer a Triple Crown é considerado por muitos como o segundo feito de maior relevo para um surfista profissional, ultrapassado apenas pela conquista do título mundial. O surf no Havai tem uma história longa e rica, tendo sido ali que foi realizada a primeira prova internacional da história do surf, o Makaha International Championships em 1954, na zona oeste de Oahu. Este evento durou até 1971 e era considerado o campeonato do mundo não oficial. Em 1970, os olhos começaram a virar-se para o North Shore havaiano, e surfar tubos passou a ser considerado um requisito essencial no surf de alta performance.

Em 1971, com 10 cadeiras, uma mesa de cartão e mil dólares de prize money, o antigo campeão do mundo, Fred Hemmings organizou o primeiro Pipe Masters (originalmente chamado Hawaiian Masters). Hemmings percebeu o potencial do North Shore e decidiu juntar mais duas provas com ondas de classe mundial. O formato Triple Crow tem origem no ano de 1983 depois de um desentendimento entre a ASP e o promotor das provas havaianas, Fred Hemmings, que resultou na exclusão destes eventos do World Tour.  Em vez de cancelar a sua realização, Fred Hemmings optou por juntar três eventos - na altura o Pipeline Masters, o Duke Kahanamoku Classic e o World Cup -, e criou a Triple Crown, onde o surfista com mais pontos no total das três provas era decretado o grande vencedor.

 

Nesse ano a ASP(agora World Surf League) alertou os competidores do Tour que caso participassem nestas provas, veriam todos os seus pontos do ranking retirados e a maior parte dos profissionais não compareceu. Todavia, alguns dos surfistas havaianos ignoraram essa proibição e competiram nos três eventos: Michael Ho e Dane Kelahoa, que venceu o Duke Classic e o Pipe Masters. Michael seria, no entanto, o grande vencedor da Triple Crown.

 

A Triple Crow inclui três eventos: Hawaiian Pro; Vans World Cup of Surfing e o Billabong Pipe Masters. O Pipe Masters passou desde há uns anos a ter a denominação Billabong Pipeline Masters in Memory of Andy Irons, em homenagem ao falecido surfista, que ali venceu por quatro vezes. Sunset Beach e Haleiwa são por norma os locais onde se desenrola a ação. Em 2012 celebraram-se 30 anos deste evento.

 

Este ano de 2019 as datas das três provas que compõe a Triple Crown Havaiana são as seguintes:

Hawaian Pro - Nov 13 - 24, 2019

Vans World Cup - Nov 25 - Dec 7, 2019

CT Billabong Pipe Masters - Dec 8 - 20, 2019

 

 


A lista de vencedores da Triple Crown inclui vários nomes notáveis, sendo o havaiano Sunny Garcia o recordista de triunfos, com seis provas conquistadas. Confere o ‘hall of fame’ da Triple Crown, que desde 1997 passou também a contar com a competição feminina.

 

1983: Michael Ho
1984: Derek Ho
1985: Michael Ho
1986: Derek Ho
1987: Gary Elkerton
1988: Derek Ho
1989: Gary Elkerton
1990: Derek Ho
1991: Tom Carroll
1992: Sunny Garcia
1993: Sunny Garcia
1994: Sunny Garcia
1995: Kelly Slater
1996: Kaipo Jaquias
1997: Mike Rommelse, Layne Beachley
1998: Kelly Slater, Layne Beachley
1999: Sunny Garcia, Trudy Todd
2000: Sunny Garcia, Heather Clark
2001: Myles Padaca, (sem prova feminina)
2002: Andy Irons, Neridah Falconer
2003: Andy Irons, Keala Kennelly
2004: Sunny Garcia, Chelsea Hedges
2005: Andy Irons, Chelsea Hedges
2006: Andy Irons, Sofia Mulanovich
2007: Bede Durbidge, Megan Abubo
2008: Joel Parkinson, Stephanie Gilmore
2009: Joel Parkinson, Stephanie Gilmore
2010: Joel Parkinson, Stephanie Gilmore
2011: John John Florence, (sem prova feminina)
2012: Sebastien Zietz (sem prova feminina)
2013: John John Florence

2014: Julian Wilson

2015: Gabriel Medina

2016: John John Florence

2017: Griffin Colapinto

2018: Jessé Mendes

2019 ??

 


Perfil em destaque

Scroll To Top