banner topf
Gabriel Medina escolheu Fernando de Noronha para testar a forma. Gabriel Medina escolheu Fernando de Noronha para testar a forma. Foto: WSL/Aleko Stergiou

Itens relacionados

segunda, 18 fevereiro 2019 09:57

Campeão mundial entra em cena a partir de amanhã

Gabriel Medina escolheu Hang Loose Pro Contest para iniciar a temporada 2019… 

 

Seria de esperar que Gabriel Medina, campeão mundial em 2018, esperasse até 3 de abril, quando tem lugar a primeira etapa do WCT, para iniciar a nova temporada competitiva e mostrar a forma após a época de defeso. 

 

No entanto, o brasileiro, que tem 25 anos, não quis esperar mais tempo e decidiu pôr-se à prova já no Hang Loose Pro Contest, badalado QS6,000 da Qualifying Series que está de regresso ao paradisíaco de Fernando de Noronha já a partir de amanhã, dia 19, prolongando-se até 24 de fevereiro. 

 

Na verdade, além do campeão mundial, o Hang Loose Pro Contest captou ainda a atenção de alguns surfistas internacionais, casos de Benji Brand (Havai), Jack Robinson (Austrália), Carlos Muñoz (Costa Rica), Jake Marshall (EUA), Joshua Moniz (Havai), Eithan Osborne (EUA), Miguel Tudela (Peru), Marc Lacomare (França), Mason Ho (Havai), Nat Young (EUA), Aritz Aranburu (Espanha); bem como de quatro portugueses: Vasco Ribeiro, Frederico Morais, Miguel Blanco e Luís Perloiro. 

 

Da armada lusa, dois entram a competir no Round 1 e outros dois no Round 2. Conhece as suas baterias: 

 

Ronda de 144

Heat 6 - Miguel Blanco (PRT), Wesley Leite (BRA), Luan Hanada (BRA), Lysandro Leandro (BRA)

Heat 12 - Tristan Guibaud (FRA), Adrien Garcia (PER), Luís Perloiro (PRT)

 

Ronda de 96

Heat 16 - Frederico Morais (PRT), Noa Mar McGonagle (CRI) + 2

Heat 22 - Vasco Ribeiro (PRT), Aritz Aranburu (ESP) + 2

 

Porém, nesta que é a 32.ª edição desta emblemática prova canarinha, são mesmo os surfistas brasileiros que estão em força e com maior representação, contando com Italo Ferreira, Thiago Camarão, Peterson Crisanto, Wiggolly Dantas, Jadson Andre, Miguel Pupo e Jesse Mendes, entre outros, para levar de vencida a competição. 

 

Apesar do recente ataque de tubarão e de outras notícias que dão conta da presença destes animais no pico, os atletas estão motivados (embora apreensivos) e a expetativa é de boas ondas durante a semana, especialmente na quarta-feira e no sábado, dias em que o período ultrapassa os 20 segundos, a ondulação surge de norte e o vento soprará de leste.  

 

Fica atento para mais novidades. 

Perfil em destaque

Scroll To Top