banner topf
RCJ viveu ontem um momento assustador. RCJ viveu ontem um momento assustador. Foto: Young Shoot

Itens relacionados

segunda, 26 fevereiro 2018 09:59

Ross Clarke-Jones em situação muito complicada na Praia do Norte

Australiano no fio da navalha e PN quase reclama a sua primeira vítima…  

 

Depois da realização do Capítulo Perfeito, no sábado, ontem foi a vez dos gladiadores das ondas grandes e do tow-in voltarem a tomar conta da arena da Praia do Norte. Como já era esperado, o swell subiu consideravelmente para este domingo e quando assim é já se sabe que a ação fica resumida unicamente aos homens de barba rija. 

 

As ondas não estavam nada de anormal, tendo em conta o que se viu ultimamente, entre 12 a 15 pés (4 a 5 metros) com algumas bombas maiores, mas ainda assim a peculiar praia da Nazaré encarregou-se de pregar alguns sustos, de manter o suspense e de quase, quase, reclamar a sua primeira vítima (entenda-se mortal). 

 

A verdade é que este pode muito bem ter sido o último grande swell da temporada... aquele que ninguém quis perder e fez reinar a confusão no line up

 

- A foto de André Botelho espelha bem a confusão que se viveu ontem, com jetskis no caminho e quase a atropelar surfistas... 

 

Um episódio que marcou a sessão e chegou mesmo a assustar todos os presentes, e que tão cedo não será esquecido, envolveu um dos mais experientes surfistas que escolheu a Praia do Norte para passar a temporada e ultrapassar barreiras - Ross Clarke-Jones. 

 

Segundo a Surftotal apurou, bem cedo, RCJ apanhou uma onda para a direita e acabou por ir parar a um lugar considerado proibido, de evitar, um dos mais complicados, junto às pedras do promontório. O vídeo de Alexander Triebel, em anexo, atesta bem o momento “heavy-metal” por que o charger australiano passou e ao mesmo tempo espelha bem por que a experiência é tão importante e acaba por fazer a diferença em dias de ondas grandes e em situações tão complicadas como esta.

 

 

Apesar do cenário impossível, RCJ acaba por conseguir sair pelas pedras, ileso, após uma grande luta com Neptuno. No entanto, parece-nos óbvio que esteve no fio da navalha e por momentos temeu-se mesmo o pior. Não fosse a experiência e calma num momento destes e RCJ poderia ter sido facilmente a primeira vítima mortal do big wave surfing da Praia do Norte. 

 

Isto leva-nos a acreditar, cada vez mais, que até um dia “pequeno” pode ser um dia complicado na Praia do Norte. NINGUÉM ESTÁ ISENTO. É por isso que a PN não é definitivamente para todos. 

 

Ficamos extremamente contentes por Ross Clarke-Jones estar bem. 

Até à próxima temporada…? 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top