Teresa Bonvalot a competir em Bombo Beach, Kiama. Teresa Bonvalot a competir em Bombo Beach, Kiama. Foto: WSL/Matt Dunbar

Itens relacionados

quarta, 10 janeiro 2018 10:24

Teresa Bonvalot despede-se em 9.º lugar do World Junior Championship

Prova terminou em boas ondas em Bombo Beach, Kiama, Austrália… 

 

Depois de dois terceiros e um quinto lugar conseguidos em edições anteriores desta prova, Teresa Bonvalot iniciou a participação no Jeep World Junior Championship, o último da sua carreira júnior, com objetivos bem definidos e na condição de favorita ao título. 

 

A prova, que iniciou no passado dia 4, tem contado com ondas pequenas, mas neste último dia de prova as condições melhoraram substancialmente e, face à previsão para os próximos dois dias, altura em que o período de espera terminaria, a WSL não hesitou em terminar mesmo a prova. 

 

As hostilidades competitivas começaram com o Round 3 masculino com o indonésio Rio Waida a destacar-se (15.10 pts). Seguiu-se o brasileiro Samuel Pupo, no Round 4, que com 17.33 e uma onda de 9.40 pontos, não teve grandes problemas em avançar na grelha. 

 

Nos 1/4 de final, o havaiano Finn McGill dava os primeiros ameaços - score de 16.03 e uma onda de 9.00 pts - e deixava a concorrência bem lá atrás. Nas 1/2 finais o brasileiro João Chianca foi um adversário à altura, mas acabou por ficar pelo caminho por apenas 17 décimas (11.17 vs. 11.00 pts). 

 

Na final, McGill não teve problemas em encontrar um par de ondas na casa dos oito pontos, somando 16.90 pontos e superando assim o japonês Joh Azuchi (11.00 pts). Depois do aussie Ethan Ewing, que venceu o ano passado, Finn McGill passa a ser o novo campeão mundial Pro Junior. 

 

No campo feminino, Teresa Bonvalot ficou-se pelo Round 3 (= 9.º lugar na geral). Vahine Fierro, do Taiti, iniciou com 8.17 e mais tarde juntou o backup de 5.33 pts. Com um score de 13.50, Fierro garantiu o primeiro lugar no Heat. A luta pelo segundo lugar ficou entre a portuguesa e Taina Hinckel, do Brasil. 

 

Na troca de ondas, a brasileira acabou por ser mais competente, conseguindo uma onda de 7.17  pontos a quatro minutos do final, nota que acaba por fazer a diferença na bateria e assegurar o segundo lugar com 12.17 pontos. Na terceira posição, com 8.27 (4.67 + 3.60), Bonvalot ficou a precisar de 7.50 para voltar aos lugares de qualificação. Porém, a ser marcada pela adversária e o tempo a passar, acabou por não conseguir virar a situação a seu favor. 

 

No entanto, se a portuguesa se despedia de prova numa fase ainda tão inicial, contra todas as expetativas, o mesmo já não se pode dizer de Vahine Fierro que não só alcançou a final como a venceu, tornando-se a nova campeã mundial Pro Junior. 

 

Pelo caminho, a taitiana afastou a norte-americana Kirra Pinkerton (nos quartos), a brasileira Taina Hinckel (nas meias) e a havaiana Summer Macedo (final). A australiana Macy Callaghan, que havia vencido o ano passado, ficou-se pelos 1/4 de final, eliminada pela jovem brasileira num heat bem renhido. 

 

Até 2019! 

 

- Finn McGill (Havai) e Vahine Fierro (Taiti), os novos campeões mundiais Pro Junior da WSL. Foto: Matt Dunbar

 

--

- Segue-nos no Facebook & Instagram -

 

Perfil em destaque

Scroll To Top