Itens relacionados

terça, 09 janeiro 2018 10:28

Atualização - Queda de Dusty Payne em Backdoor

Havaiano encontra-se em condição estável… 

 

Ainda sobre o grave acidente de Dusty Payne em Backdoor (lê + aqui), ontem, no North Shore de Oahu, Havai, a Surftotal recolheu mais alguns dados e aproveita para fazer a devida atualização. 

 

O ex-top da elite mundial caiu numa onda de cerca 1,5m e acabou por bater com a cabeça com força no fundo rochoso. Desmaiou e ficou submerso mais de 1 minuto. Foi socorrido por amigos que o puxaram do fundo e também por Guilherme Tâmega, brasileiro hexacampeão mundial de bodyboard que trabalha como nadador-salvador em Ehukai Beach Park (Pipe) e o primeiro a observar que Dusty não veio à superfície. 

 

O havaiano é diabético e por esse motivo recebeu cuidados especiais. Depois de reanimado, na praia, Payne foi encaminhado de ambulância para o Queen's Medical Center, situado em Honolulu, na parte sul da ilha.

 

O havaiano estava inconsciente quando foi carregado até à areia, mas recebeu os primeiros socorros no local. Havia muito sangue no rosto, apresentava escoriações e cortes na cabeça.

 

"Eu vi que ele caiu na onda de Backdoor e notei que ele não subiu. A prancha dele subiu, mas ele não, uma típica coisa que acontece quando a pessoa desmaia debaixo de água. Na hora, a gente pulou na moto4 e correu o mais rápido possível. Botei o pé de pato e pulei dentro da água. Geralmente, quando isso acontece, as pessoas que estão na água com a vítima chegam antes para tirar a pessoa debaixo da água o mais rápido possível. As chances de sobrevivência são maiores. Quando eu cheguei nele, os amigos já estavam segurando-o. Segurei os amigos e ajudei-os a trazer o corpo para a beira. Fizemos o procedimento padrão. Foi um trabalho em equipe”, contou Guilherme Tâmega à Globe Esporte. 

 

Dusty ingeriu muita água, mas respirava e teve a cabeça imobilizada (com o corpo a ser estabilizado e colocado na prancha de primeiros socorros). Recebeu oxigénio, massagem cardíaca e apresentava convulsões que pode ter a ver com o facto de ser diabético, mas também pode indicar uma suspeita de traumatismo craniano. O havaiano também apresentava mazelas no maxilar (eventualmente uma fratura). 

 

Antes de entrar na ambulância, consciente e com alguma dificuldade, disse aos amigos que “Vou ficar bem”

 

Há exatamente um mês atrás, Dusty Payne venceu as triagens em Pipe e este episódio apanhou-o completamente desprevenido. Especialmente sabendo que em 2017 esteve muito tempo parado devido a uma cirurgia às costas e que, apesar de recuperado, ainda havia muito trabalho a fazer pela frente. 

 

Ficam os votos de uma recuperação breve. 

 

Perfil em destaque

Scroll To Top