Cenário de hoje numa das praias de Espinho. Cenário de hoje numa das praias de Espinho. Foto: Frederico Godinho

Itens relacionados

terça, 09 janeiro 2018 14:58

Alerta poluição nas praias a norte: há petróleo no mar!

Qualidade das águas por estes dias não é a melhor... 

 

No fim de semana, a Surftotal já tinha revelado que a Praia de Matosinhos não tem passado nos últimos testes efetuados pela Surfrider Foundation no que concerne à qualidade da água. Na última medição, por exemplo, verificou-se uma quantidade elevada de Esterococos intestinais e Escherichia Coli, que representam uma ameaça para a saúde pública. (Vê a notícia completa AQUI)

 

Hoje mesmo, num contacto esporádico de um leitor, que está revoltado e não compreende a situação, ficámos a saber que as águas a norte estão efetivamente muito poluídas e apresentam, inclusive, petróleo. Frederico Godinho deixou-nos o seu depoimento: 

 

"Aproveito para relatar uma situação que me aconteceu na manhã de domingo, dia 7 de janeiro, numa praia da zona do Porto, em que após 10 minutos de ter entrado no mar para remar me vi obrigado a sair por ter os meus pés - e da pessoa que estava comigo - a começar a ficar coberto com petróleo. Estavam ainda duas aves mortas na praia, uma delas coberta de petróleo.

Já no dia anterior, na praia de Espinho, estava um pássaro ainda vivo, mas completamente imobilizado pela camada de petróleo que o cobria.

Entrei em contacto com a Polícia Marítima que me informou que já desde sábado estava ao corrente da existência de petróleo nesta zona da costa, mas que ainda não tinha tido a oportunidade de emitir qualquer comunicado, apesar de estar a tratar disso.

Fiquei bastante indignado, pois as pessoas devem ser informadas sobre isto a fim de evitar possíveis consequências para a sua saúde”.

 

Vídeo filmado por Frederico Godinho na zona de Espinho/São Félix:

 

 

Nas imagens em baixo podemos ver qual era o cenário de hoje numa das praias de Espinho. No passado sábado também foram avistados golfinhos mortos na Praia da Aguçadoura. 

 

 

É importante deixar esta informação e lançar o alerta para que as pessoas e toda a comunidade do surf possa estar ao corrente do que verdadeiramente se passa na região. Desta forma, entrar na água, de forma consciente do perigo a que está sujeito, passa a ser uma opção pessoal de cada um. 

 

Estranhamente, até ao momento não foi emitido qualquer comunicado pelas autoridades, embora a situação nos pareça gravíssima. Algo urge ser feito. 

Perfil em destaque

Scroll To Top