Costa leste dos Estados Unidos pode ver em breve uma nova onda de exploração petrolífera. Costa leste dos Estados Unidos pode ver em breve uma nova onda de exploração petrolífera. Foto: DR

Itens relacionados

sexta, 15 dezembro 2017 12:34

Administração Trump pode abrir mais exploração petrolífera na costa leste 

Casa Branca pode abrir novas concessões no Atlântico… 

 

Um pouco à imagem com o que se passa na costa algarvia, onde a pesquisa e prospeção de petróleo vai mesmo avançar - a uma distância de 46 quilómetros da costa - pelas mãos do consórcio Eni/Galp, também a administração de Donald J. Trump deve anunciar em breve um plano para a abertura de mais concessões de exploração de gás e petróleo no Oceano Atlântico. 

  

Tendo a América sempre em primeiro lugar, a Casa Branca gerida pela família Trump tem vindo a implementar um plano energético que consiste, quase sempre, na prospeção de petróleo e gás, sempre que possível. 

 

Zonas que foram protegidas por administrações anteriores, como a do Presidente Obama, estão agora a ser equacionadas para novas explorações, pois existe a possibilidade que as já existentes concessões estejam a esgotar-se no que diz respeito aos seus recursos (ou perto disso). 

 

No entanto, tal medida só avançará se se provar que é mesmo necessário explorar novas áreas.  Se avançar, crê-se que também o Pacífico, o Árctico e o Golfo do México registem novos poços de petróleo.

 

Para a comunidade da costa leste isto significará, eventualmente, mais postos de trabalho… mas para os amantes do surf a abertura de novos poços de petróleo carrega, obrigatoriamente, mais poluição para o oceano e para as zonas costeiras, com o extra de as estruturas massivas das plataformas petrolíferas estragarem por completo a paisagem. 

 

Algumas associações, como a Save the Waves e a Surfrider Foundation, estão a seguir a situação atentamente e já deram o seu parecer. 

 

“O nosso oceano, ondas e praias são meios recreativos vitais, tesouros económicos e ecológicos das comunidades costeiras que serão poluídos pela nova vaga de exploração petrolífera offshore, independentemente de haver ou não uma gota derramada no mar”, disse o Dr. Chad Nelsen, CEO da Surfrider nos Estados Unidos. 

Perfil em destaque

Scroll To Top